Lagos

 

O Território de Intervenção corresponde a áreas residenciais com uma população total de 10.295 habitantes e obedece a zonas onde se registam indicadores socioeconómicos de desfavorecimento, pobreza e exclusão social, selecionados por correlação com o indicador AROPE - Rede Europeia Anti Pobreza, no seu documento Indicadores de Pobreza Dados Europeus e Nacionais, atualizado em março de 2014, adotado no âmbito da estratégia 2020.

 

As áreas delimitadas correspondem a secções estatísticas (Censos de 2011) que obedecem a pelo menos 1 dos seguintes critérios: Secções estatísticas com pelo menos 20% das famílias com 1 desempregado ou, Secções estatísticas com pelo menos 20% das famílias com 2 ou mais desempregados ou, Secções estatísticas com 50% ou mais indivíduos com escolaridade igual ou inferior ao 9º ano.

 

As secções estatísticas selecionadas delimitam o território de intervenção e encontram-se identificadas no mapa anexo. O território de intervenção organiza-se em 4 áreas que integram 13 bairros ou áreas residenciais:

1)Chinicato - área constituída por diversos bairros, situada na área periurbana da cidade, e que integra o Agrup. Habitacional do Chinicato, constituído por quatro unidades residenciais;

2) Meia Praia - integra 2 núcleos populacionais, com origem no processo SAAL (Serviço Ambulatório de Apoio Local) que correspondem ao Bairro 25 de Abril e ao Bairro 1º de Maio;

 

3)Centro Histórico - a área integrada no Centro Histórico de Lagos e inserida na ARU - Área de Reabilitação Urbana de Lagos;

4) Bairros - Bairro 28 de Setembro (SAAL); bairro periurbano de habitação económica de promoção pública estatal; Bairro Operário - Conjunto arquitetónico residencial unifamiliar situado junto ao Bairro 28 de Setembro; Bairro dos Pescadores e Bairro 25 de Abril; Bairro Santo Amaro - bairro edificado IGAPHE (ex-Fundo de Fomento à Habitação); Bairro Pró-Habitação (bairro edificado a custos controlados, gerido pela Associação de Moradores Pró-Habitação, sendo toda a área residencial integrada nas áreas habitacionais mais desfavorecidas); Bairro do Moinho - bairro municipal mais recente; Urbanização Chesgal 1ª e 2ª Fases, urbanização cooperativa e Bairro da Abrótea (conjunto habitacional constituído por moradias económicas e de pequena dimensão).

 

Justificação para a tipologia e limites apresentados

 

A parceria territorial LAGOS CIDADE 2020 propõe-se conceber e dinamizar uma estratégia de Desenvolvimento Local de Base Comunitária com o objetivo de potenciar a atividade social e económica, através da inclusão, da criação de emprego e do estímulo ao empreendedorismo.

 

 
  • Facebook clássico

Rua Direita, 13

8600-069 Bensafrim

vicentina@vicentina.org